Além de todos os credos, maneirismos e crenças... Somos irmãos, e todos nós estamos na mesma barca... A Barca Celestial...
Nave Mãe Terra.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Definição do "Termo" Umbanda do Livro Códgo de Umbanda de Rubens Saraceni





"Umbanda significa: O Sacerdócio em si mesmo, na m'banda, no médium que sabe lidar tanto com os espíritos quanto com a natureza humana. Umbanda é o portador de qualidades, atributos e atribuições que lhe são conferidas pelos senhores da natureza: Os Orixás! Umbanda é o veículo de comunicação entre os espíritos e os encarnados, e só um Umbanda está apto a incorporar tanto os do Alto, quando os do Embaixo, assim como os do Meio, poi ele é, em si mesmo, um templo.

Umbanda é sinônimo de Curador.
Umbanda é sinônimo de poder ativo.
Umbanda é sinônimo de conselheiro.
Umbanda é sinônimo de intermediador.
Umbanda é sinônimo de filho de Fé.
Umbanda é sinônimo de sacerdote.
Umbanda é a religiosidade do religioso.

Umbanda é o veículo, pois traz em si os dons naturais pelos quais os encantados da natureza falam aos espíritos humanos encarnados.
Umbanda é o sacerdote atuante, que traz em si todos os recursos dos templos de tijolos e concreto armado.
Umbanda é o mais belo dos templos, onde Deus mais aprecia ser manifestado, ou mesmo onde mais aprecia estar: no íntimo do ser humano!
Umbandas foram os primeiros espíritos dos Sacerdotes, que aos poucos foram criando para si, no íntimo dos médiuns filhos de Santo já preparados para recebê-los, uma linha tão poderosa, mas tão poderosa, que realizavam curas milagrosas nos frequentadores dos terreiros de “macumba”.
Umbandas eram os caboclos índios que dominavam os quiumbas e libertavam os espíritos encarnados de obsessores vingativos e perseguidores.
Umbandas eram os pretos-velhos que baixavam nas “mesas brancas” e faziam revelações que não só deixavam admirados quem os ouvia, mas encantavam também.
Umbandas eram os os Exus e Pombagiras brincalhões, debochados e francos, tanto quanto os encarnados, pois falavam a estes de igual para igual, e com isto iam rompendo o temor dos filhos de Santo para com seus “santos”.
Umbanda era o início do rompimento da casca grossa do ritual do culto aos eguns ( os sacerdotes ) já no outro lado da vida.
Umbanda, o sacerdócio; embanda, o chefe do culto; Umbanda, o ritual aberto ao culto dos ancestrais.
Umbanda, onde na banda do “Um”, mais um todos nós somos, pois tudo o que nos cerca, por meio de nós pode manifestar-se. ( … )
Umbanda provem de “m'banda”, o sacerdote, o curador."

Do Livro Código de Umbanda
Pai Rubens Saraceni

.........................................................................................................

Implantando O Novo Mito da Umbanda



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Oxumarê: Divindade Despertadora do Novo Mito

Oxumarê: Divindade Despertadora do Novo Mito