Além de todos os credos, maneirismos e crenças... Somos irmãos, e todos nós estamos na mesma barca... A Barca Celestial...
Nave Mãe Terra.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

A Guardiã do Novo Mito






No Novo Mito... 
as muitas Verdades 
são filhas da mesma Verdade...
a do coração único...
No Novo Mito... 
as novas dimensões descem à Terra
e se abrem aos olhos daqueles que são puros
e silenciosos!
E as velhas dimensões são transmutadas...
No Novo Mito, 
nada é obrigatório, 
tudo é sentido...
não há mais necessidade de uma crença universal
No Novo Mito
tudo o que for pesado demais, é deixado no chão... 
com seu peso e seu fardo particular... e sua liberdade
de querer descer ao chão!
"deixe seu fardo comigo...
 pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve!"
No Novo Mito 
não há regras...
apenas seguir o coração particular!
No Novo Mito
A Liberdade é não fazer mal ao próximo...
enfim... a Liberdade é ser consciente do que se é...
Liberdade nada tem haver com irresponsabilidade...
Liberdade é viver e deixar vivo!
No Novo Mito, as névoas dos falsos paradoxos, 
dos tabus... 
das palavras ...
são desanuviadas...
clareadas...
para quem tem os olhos do coração! 


No Novo Mito tudo é harmonioso... até mesmo as trevas...
Mas hoje se apresenta uma Guardiã do Novo Mito ...
para que proteja a Verdade 
para que proteja este Blog
que é um Mensageiro do Novo Mito.
O Novo Mito Maior que está emergindo
de cada célula... átomo... sentimento!
A Deusa Maát!
Saudemos com leveza 
a Deusa 
( A essência )
da Verdade do Eu Sou!
E da liberdade de ser quem se é na Chama...
mas com respeito ao Caminho do próximo!
Ouçamos com atenção e respeito as Suas palavras:

“Sobriedade é meu propósito e minha vontade,
Nenhum impostor inebriado pela ilusão
poderá alterar as minhas palavras, nem deturpar a minha lei.
Eu sou a Justiça Cósmica e todos deverão
conhecer e respeitar as minhas verdades eternas,
independentemente da sua posição social ou hierárquica.
Deixo-me tocar pelas preces sinceras e vindas do coração
Mas permaneço surda aos pedidos mesquinhos ou egoístas,
Pois não me deixo influenciar pelos desejos da carne
Nem pelas armadilhas da mente.
Ninguém permanecerá imune à minha avaliação
E todos os corações serão julgados de acordo
com as eternas leis da verdade e da justiça.”


Fonte: 
..................................................................................................................................................

"De onde surgiu Maat.

Maat, esta deusa, que traz na cabeça uma pluma de avestruz, representa a justiça e a verdade, o equilíbrio, a harmonia do Universo tal como foi criado inicialmente. É também a deusa do senso de realidade. 

Filha de Rá e de um passarinho que apaixonando-se pela luminosidade e calor do Sol, subiu em sua direção até morrer queimado. No momento da incineração uma pena voou. Era Maat. É a pena usada por Anúbis para pesar o coraçáo daqueles que ingressam no Dwat. 

Em sociedade, este respeito pelo equilíbrio implica na prática da equidade, verdade, justiça; no respeito às leis e aos indivíduos; e na consciência do fato que o tratamento que se inflige aos outros pode nos ser infligido. É Maát, muito simbolicamente, que se oferece aos deuses nos templos. Protetora dos templos e tribunais."
Fonte: http://camarademaat.blogspot.com/2011/05/de-onde-surgiu-maat.html
http://camarademaat.blogspot.com/







2 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Salve!
Este seu blog está especial William!
Parabéns!
Amor e luz! Beijos.
Astrid Annabelle

Filomena Nunes disse...

A Astrid leu o meu pensamento!!

Integralmente lindo este texto do Novo Mito.. só pode ter nascido desse teu Coração de Fogo.

Um beijo N'Ele <3

Filomena

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Oxumarê: Divindade Despertadora do Novo Mito

Oxumarê: Divindade Despertadora do Novo Mito